Cada vez mais a questão energética deixa de ser algo a mais a ser considerado no cálculo de despesas de um negócio e passa a ser encarada como um elemento prioritário para se fazer o planejamento financeiro de uma empresa, especialmente em tempos de bandeiras tarifárias. Dessa forma, vale destacar a importância da eficiência dos equipamentos. Mas, afinal, você sabe quais são os equipamentos que mais consomem energia elétrica?

Com o intuito de esclarecer essa questão, fizemos este artigo especialmente para você. Iniciaremos abordando sobre a importância de ficar atento quanto a eficiência dos equipamentos elétricos do seu negócio. Em seguida, listaremos os principais equipamentos que mais consomem energia elétrica. Por fim, falaremos das alternativas que você pode adotar. Acompanhe!

Saiba por que é importante se preocupar com a eficiência dos equipamentos que demandam energia dentro da sua empresa

A energia elétrica é fundamental para o funcionamento de quase todos os tipos de negócios existentes. Sem ela é impossível manter as máquinas funcionando. Essa necessidade gera gastos. Entretanto, apesar dos gastos serem obrigatórios, não significa que você tenha que desperdiçar dinheiro com a conta de energia.

Exatamente por conta disso é necessário colocar um freio nos gastos com energia. Há várias formas de fazer isso, conforme falaremos de maneira mais profunda ao longo do texto. Entretanto, inicialmente, vale a pena mencionar a importância de se preocupar com a eficiência dos equipamentos que utilizam energia dentro do negócio.

Dependendo da tecnologia implantada em cada elemento, ele pode gastar mais ou menos energia para realizar a mesma atividade. Vamos usar o exemplo das lâmpadas incandescentes e lâmpadas de LED. A primeira gera luz, mas também gera muito calor, de forma a precisar de mais energia para iluminar o mesmo espaço que a lâmpada de LED, pois essa última não gera calor, o que a torna mais eficiente.

Confira agora 5 exemplos dos equipamentos que mais consomem energia elétrica

Veja a seguir quais são os equipamentos mais comuns e que mais consomem energia elétrica dentro de uma empresa.

1. Sistema de refrigeração

O sistema de refrigeração foi criado em meados do século XX e logo passou a se popularizar nos ambientes corporativos, como escritórios, por exemplo. Entretanto, engana-se quem pensa que o sistema de refrigeração está restrito aos ares-condicionados. Ele está também relacionado aos aquecedores e congeladores, assim como refrigeradores de matérias primas, de produtos perecíveis e câmeras frigoríferas.

Entre os locais que mais necessitam de um sistema de refrigeração eficiente, podemos citar os açougues, supermercados, indústrias farmacêuticas, frigoríferos e qualquer outro empreendimento que precise manter os ambientes climatizados para maior conforto dos clientes, como hotéis, por exemplo.

2. Sistema de iluminação

Thomas Alva Edison inventou a lâmpada incandescente em meados da segunda metade do século XX e logo a invenção se mostrou muito prestativa, sendo largamente utilizada em espaços públicos e privados. Dominou o mercado das luminárias por quase um século, até surgirem as lâmpadas fluorescentes e LEDs — essa última mais recentemente.

A iluminação é uma estratégia utilizada nos mais diversos tipos de negócios, ainda que de forma diferente. Por exemplo, em uma loja de roupas, o objetivo da iluminação deve ser apresentar os produtos, enquanto que em um escritório de arquitetura ela deve servir para criar um ambiente adequado para o trabalho.

3. Caldeiras

As caldeiras são elementos utilizados nos mais diferentes tipos de indústria, mas elas são mais comuns nas metalúrgicas, indústrias de papéis, alimentos, onde o calor das caldeiras é usado para preparar e dar forma ao aço, de forma que possa ser utilizado na construção civil, fabricação de peças e materiais nos mais diferentes tipos de ambientes, como hospitais, oficinas mecânicas, entre outros.

Dessa forma, quanto maior a eficiência da caldeira, mais calor ela conseguirá gerar com menos energia, o que é bom para a produção de peças de qualidade.

4. Equipamentos hospitalares

Hospitais são empreendimentos que precisam constantemente da energia elétrica para manter o seu funcionamento, especialmente por conta das operações que ocorrem neles, que vão desde exames importantes até cirurgias, além da manutenção de aparelhos ligados durante a maior parte do dia.

Ao comprar cada equipamento do sistema de climatização, por exemplo, e aqui podemos citar as centrais de água gelada ou até mesmo geradores de emergência, é importante verificar qual a taxa de consumo e questionar junto ao vendedor quais são as alternativas para que o consumo não seja tão alto, sem que para isso os pacientes sejam prejudicados, evidentemente.

5. Máquinas industriais

As indústrias necessitam de muita energia para manter todos os seus equipamentos funcionando. Algumas precisam de mais energia que as outras, como é o caso da indústria automobilista, considerada por diversos estudos como a que mais consome entre os exemplos pesquisados. Os grandes motores, chillers, compressores, inversores, fornos entre outros, são grandes vilões do consumo de energia na indústria.

Algumas estratégias podem e devem ser adotadas para mitigar esse alto consumo, como iluminação zenital, que reduz a necessidade da artificial, além de manter sempre equipamentos modernos na fábrica, pois eles tendem a consumir menos energia.

Veja quais são as alternativas que você pode adotar para reduzir o consumo de energia no seu negócio

Agora que você já sabe quais são os equipamentos que mais consomem energia, é importante saber quais devem ser as estratégias a se adotar para diminuir o consumo. Ao longo do artigo, citamos alguns exemplos, mas aqui explicaremos de forma mais completa sobre o assunto.

Em primeiro lugar, é necessário fazer a consulta quanto ao equipamento, isto é, exigir que sejam adquiridas máquinas com boa relação de consumo.

Outras ações que você deve tomar estão ligadas diretamente com o projeto de arquitetura e o local em que o negócio ficará instalado. Deve-se privilegiar soluções de iluminação e ventilação natural, pois isso diminui a necessidade do uso de refrigeração e iluminação artificial.

Por fim, pode-se adotar medidas de automatização e gerenciamento, ajudando a economizar com energia elétrica.

Sendo assim, agora que você conhece os equipamentos que mais consomem energia elétrica, assim como sabe a importância da eficiência dos equipamentos, busque realizar as medidas para amenizar o consumo, além de verificar se os aparelhos estão funcionando de forma eficiente.

Gostou deste texto que preparamos para você? Então, deixe agora mesmo um comentário no post com suas experiências ou dúvidas sobre o assunto!

Compartilhar

Leia também