Veja um exemplo de contabilização e entenda as mudanças na prática.

Publicamos recentemente uma série de conteúdos e informações sobre o PLD horário com o objetivo de compartilhar conhecimento, esclarecer dúvidas e dar todo o suporte para que você se sinta o mais confortável possível com essa mudança no mercado livre de energia.

A previsão é que o PLD horário entre em vigor a partir de janeiro de 2021 e hoje iremos abordar de forma mais detalhada o que isso altera na sua contabilização, caso sua empresa esteja no mercado livre.

Entendendo o PLD Sombra

Atualmente, como forma de prever os impactos eventuais que ocorrerão com a entrada do modelo DESSEM no ano que vem, a CCEE já está calculando o preço horário com o chamado PLD Sombra. No entanto, esse cálculo não tem nenhum valor comercial, mas sim informativo para aqueles que buscam prever impactos e alterações dessa nova metodologia.

O que isso altera na contabilização?

Suas exposições energéticas, calculadas hora a hora pela diferença entre os valores consumidos e contratados, passarão a ser valoradas pelo PLD horário de cada dia do mês para compor a contabilização mensal.

Na prática

Para te ajudar a compreender melhor, nossos especialistas desenvolveram um exemplo hipotético. No gráfico abaixo nós comparamos a contabilização de um cliente de perfil comercial ao longo do dia 01/10/2020 no modelo do PLD atual e do PLD horário.

Compartilhar

Leia também

06/04/2021

Suspensão do corte por inadimplência

ler artigo

Lei do Gás aprovada na Câmara

ler artigo

Regulação da Geração Distribuída em discussão no Congresso

ler artigo
02/03/2021

Conta-Covid nas tarifas de energia

ler artigo

Sancionada a Lei da MP do Consumidor

ler artigo

Proposta de devolução de créditos ao consumidor está em discussão na ANEEL

ler artigo

MP da Eletrobras pode vencer barreiras para avançar no Congresso

ler artigo
19/02/2021

Precisamos falar sobre transição energética

ler artigo
12/02/2021

Por que migrar minha empresa para o Mercado Livre de Energia?

ler artigo
01/02/2021

Em discussão na ANEEL

ler artigo