Visando cada vez mais ampliar o seu conhecimento a respeito das especificações do Mercado Livre de Energia, nesse artigo vamos te explicar com uma abordagem simples e dinâmica algumas informações que irão auxiliá-lo em sua análise do Relatório de Contabilização, o qual contempla, mensalmente, as relações entre consumo, contrato de energia e encargos, com informações valiosas para a sua empresa.

Neste artigo você irá entender o que significa cada item deste relatório de forma bem simples, esclarecendo os impactos de acordo com suas operações no Mercado Livre, bem como comparando estes itens com obrigações que seriam pertinentes, caso ainda estivesse no Mercado Cativo.

Importante ressaltar que o Relatório de Contabilização é disponibilizado pela CCEE para todos os agentes do mercado livre de energia.

Entenda o que significa cada item do Relatório de Contabilização

  • Mês de Referência: Mês em que houve o consumo de energia.
  • Total Consumido (MWh): Corresponde à medição, que é resultante do consumo de energia elétrica.
  • Total Contratado (MWh): Corresponde à soma de todos os contratos de energia e Proinfa. Os contratos de energia podem ser de longo ou curto prazo.
  • Resultado Curto Prazo (R$): É a diferença entre o total contratado e o total consumido para cada hora do mês de referência, sendo as diferenças valoradas ao Preço de Liquidação das Diferenças (PLD).
  • Encargos Serviço Sistema (R$): Valores cobrados em decorrência do acionamento de usinas que garantem a confiabilidade e a estabilidade no fornecimento de energia no Sistema Interligado Nacional – SIN.
  • Alívio Retroativo (R$): Ajustes retroativos de exposições financeiras negativas e encargos já liquidados na contabilização da CCEE.
  • Ajuste de Recontabilizações (R$): Recálculo das exposições financeiras dos agentes em decorrência de decisão judicial transitada e julgada.
  • Deslocamento entre Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) e Custo Marginal de Operação (CMO) (R$): Ocorre quando usinas térmicas fora da ordem de mérito são liberadas a gerar e o seu custo de operação, o CMO (Custo Marginal de Operação), está maior que o PLD (Preço de Liquidação das Diferenças). A diferença entre PLD e CMO é rateada para todo o mercado de forma proporcional ao consumo de cada agente.
  • Contabilização Preliminar (R$): É a soma dos campos ‘Resultado de Curto Prazo’, ‘Encargos Serviço Sistema’, ‘Alivio Retroativo’, ‘Ajuste de Recontabilizações’, e ‘Deslocamento entre Preço de Liquidação das Diferenças e Custo Marginal de Operação.
  • Ajustes de Agentes Desligados (R$): É o rateio dos ajustes calculados para agentes que sofreram um processo de desligamento sem sucessão. Neste caso, o ajuste calculado para este agente é rateado entre os demais agentes na proporção de seus respectivos ajustes, sendo 50% para os credores e 50% para os devedores.
  • Efeitos Liminares e Outros (R$): Este item contempla possíveis impactos de liminares de agentes de geração e valores referente aos créditos passados com atualização monetária referente a participação na inadimplência.
  • Valor a Liquidar pelo agente (R$): Somatória dos campos ‘Contabilização Preliminar’, ‘Ajuste de Agentes Desligados’, e ‘Efeitos Liminares e Outros’. Esse montante deve ser aportado pelo agente na conta Bradesco Trianon. Caso a CCEE solicite o aporte de Garantia Financeira e posteriormente a Contabilização seja maior que o valor aportado, será necessário disponibilizar novo montante financeiro para sanar a diferença.
  • Data de Liquidação: Data em que ocorre pagamento e recebimento dos débitos e créditos apurados pelo processo de contabilização.
Compartilhar Linkedin

Leia também