ANEEL homologou valores dos limites do PLD

Na última reunião de Diretoria, realizada em 15/12/2020, a ANEEL homologou os novos valores dos limites mínimo e máximo do PLD, além daTEO – Tarifa de Energia de Otimização e da TEOItaipu – Tarifa de Energia de Otimização de Itaipú.

O valor do PLD Máximo Estrutural (PLDmáx_estrutural), definido em R$ 583,88/MWh, é corresponde ao nível de proteção ao risco para 95% dos cenários hidrológicos projetados, obtido do deck do NEWAVE utilizado na última revisão ordinária de garantia física das usinas hidroelétricas despachadas centralizadamente.

Com o início do Preço Horário, em janeiro de 2021, além do PLDmáx_estrutural conviveremos também com o PLD Máximo Horário (PLDmáx_horário),definido pela ReN 858/2019, que a ANEEL fixou em R$ 1.197,87/MWh.O PLDmáx_horário é calculado com base na média dos Custos Variáveis Unitários (CVUs) das usinas termelétricas a óleo diesel disponíveis no deck do Programa Mensal da Operação (PMO) de setembro de 2019, e atualizada a cada ano pelo IPCA. Para a compatibilização da convivência diária dos dois limites máximos, será adotado ajuste uniforme dos 24 valores de PLDs horários, para que atendam a meta de valor médio igual ao PLDmáx_estrutural, com ajuste da curva de 24 valores, respeitado o PLD_min, mantendo o perfil da curva de preços horários. Ou seja, caso a média diária dos PLDs horários for superior ao PLDmáx_estrutural, a CCEE deve ajustar a série de PLDs horários até que a média de seus valores seja igual ao PLDmáx_estrutural. A curva diária deve ser realizada de forma uniforme e proporcional, respeitado o valor do PLD_min. Esse ajuste será realizado por submercado, de forma independente.

Já o PLD mínimo é calculado com base no maior valor entre a TEO e a TEOItaipu ,ficando, assim, R$49,77.

Além dos limites do PLD, a ANEEL também homologou os valores da TEO – Tarifa de Energia de Otimização e da TEOItaipu para o ano de 2021. 

A TEO visa cobrir os custos incrementais de O&M das usinas hidrelétricas e o pagamento da compensação financeira (CFURH) referente à energia transacionada no MRE, e ficou definida em R$ 12,74/MWh.

A TEOItaipu é o custo da energia elétrica produzida pela UHE Itaipu e transacionada pelo seu comercializador no MRE e será igual ao produto entre o custo variável incorrido pela usina na produção da energia entregue ao Brasil e a média geométrica da taxa de câmbio do dólar americano, e foi fixada em R$49,77.

Os valores do PLD têm vigência entre a primeira e a última semanas operativas de 2021, para todos os submercados. Já a TEO e a TEOItaipu têm validade a partir de 1º de janeiro de 2021.

Compartilhar

Leia também

06/04/2021

Suspensão do corte por inadimplência

ler artigo

Lei do Gás aprovada na Câmara

ler artigo

Regulação da Geração Distribuída em discussão no Congresso

ler artigo
02/03/2021

Conta-Covid nas tarifas de energia

ler artigo

Sancionada a Lei da MP do Consumidor

ler artigo

Proposta de devolução de créditos ao consumidor está em discussão na ANEEL

ler artigo

MP da Eletrobras pode vencer barreiras para avançar no Congresso

ler artigo
19/02/2021

Precisamos falar sobre transição energética

ler artigo
12/02/2021

Por que migrar minha empresa para o Mercado Livre de Energia?

ler artigo
01/02/2021

Em discussão na ANEEL

ler artigo