No último dia 21/05, Christiano Vieira da Silva foi nomeado Secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, cargo até então ocupado por Rodrigo Limp, que tomou posse como Presidente da Eletrobras no início de maio, último dia 07/05, conforme informado em nosso Alerta da Regulação nº 032/2021. Técnico de carreira, Christiano Vieira ocupava o cargo de Superintendente de Regulação dos Assuntos de Geração – SRG desde 2015. De 2007 a 2014 foi assessor da diretoria da ANEEL. Anteriormente, entre 1997 e 2003, também ocupou cargos nos Ministérios de Minas e Energia, Saúde e da Fazenda, sempre com atuação direcionada para os temas de infraestrutura. Engenheiro Eletricista graduado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o ex-Superintendente da ANEEL também é Mestre em Economia pela Universidade de Brasília (UnB).

Highlits – Confira outros destaques do mês:

Bandeira tarifária de junho/2021: a bandeira tarifária acionada para o mês de junho será vermelha – patamar 2, com custo de R$6,24 para cada 100kWh consumidos. Maio é considerado o primeiro mês da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional – SIN e já registrou condições hidrológicas desfavoráveis em função do cenário macro. Junho se inicia com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos para essa época do ano, o que já sinaliza para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas.

Consumo de energia apresenta crescimento de 10,5% na primeira quinzena de maio: dados da CCEE – Câmara de Comercialização de Energia Elétrica mostram que houve um aumento de 10,5% no consumo de energia elétrica na primeira quinzena de maio em relação ao mesmo período em 2020. Segundo a Câmara, a sequência de 10 meses consecutivos de crescimento reafirma a resiliência de setores da economia mesmo diante da manutenção da pandemia da COVID-19. Esse resultado foi motivado pelo mercado livre, com uma alta de 25,2%, influenciada também pela entrada de novas cargas no segmento.

PL de GD ainda não encontrou consenso: o Projeto de Lei nº 5.829/2019, que propõe um marco regulatório para a Micro e Minigeração Distribuída no país, tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados desde dezembro de 2020, porém, desde o início de março, já recebeu cinco novas versões de substitutivos apresentados pelo seu relator, o Deputado Lafayette de Andrada (Republicanos/MG). Contudo, ainda não há um consenso na Câmara acerca de sua aprovação, dada a divergência de interesses que circundam o tema. O assunto está em foco por lá, continuaremos monitorando.

Leia também