Você sabe o que é mercado de curto prazo?

O mercado livre oferece diferentes oportunidades para grandes, médios e pequenos consumidores de energia elétrica no Brasil (com demanda mínima de 500kW). Os consumidores livres (indústrias, shoppings, supermercados, comércios, serviços) contam com a vantagem de negociar preço, volume, prazo e outras condições customizadas que aumentam a eficiência do seu negócio.

O Mercado de Curto Prazo (MCP) é uma ferramenta fundamental para conferir segurança e liquidez ao Ambiente de Contratação Livre (ACL). Recomenda-se que todos os agentes com contratos registrados e validados na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) conheçam o funcionamento do MCP. Isso inclui geradores, comercializadores, distribuidores e, principalmente, os consumidores livres de energia elétrica no Brasil.

O MCP é um processo de apuração das diferenças financeiras apuradas nos contratos de energia elétrica. As informações técnicas sobre o MCP estão na Resolução Normativa nº 622/2014 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Um consumidor livre que consumiu mais energia do que estava previsto no contrato poderá negociar essa diferença entre o contratado e o consumido no MCP.

Imagine que a sua empresa fechou um contrato de 100 megawatt-hora (MWh), ao preço de R$ 250,00/MWh, por um período de 24 meses. No entanto, você precisou aumentar a produção em um mês específico para atender a uma demanda imprevista dos seus clientes. Com isso, a sua empresa consumiu um volume de energia superior ao previsto nos limites contrato que você fechou com a Comercializadora.

Um ponto importante de destacar é que mesmo obtendo um contrato menor do que o seu consumo o fornecimento da energia é realizado normalmente. Contudo, para lastrear este consumo e evitar eventuais penalidades, recomenda-se que seja feita uma negociação via um contrato complementar no Mercado de Curto Prazo.

A energia deste contrato complementar, será precificada com base no Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), mais um spread cobrado pelas Comercializadoras. Suponhamos que o PLD foi calculado em R$ 200,00/MWh e a Comercializadora escolhida estava cobrando R$45,00/MWh de spread, totalizando assim R$245,00/MWh.

Nesse exemplo, sua empresa aumentou a produção, faturou mais e ainda pagou um preço inferior ao do contrato original, o que aumentou o resultado final do seu negócio. Mas é importante destacar que o PLD é muito volátil e pode variar de R$55,70/MWh à R$640,50/MWh. Desta forma, é sempre recomendado que a contratação com a comercializadora escolhida seja bem adequada ao seu consumo projetado, evitando assim riscos. Essa operação do MCP deve ser realizada de forma esporádica para demandas não planejadas.

Quer entender os detalhes de funcionamento dessa ferramenta? Nosso time de gestão pode ajudar. Entre em contato conosco agora mesmo!

Conheça o dia-a-dia de um gestor de energia da CPFL Soluções

Ter como apoio a consultoria de profissionais especializados em gestão de energia faz com que empresas de diversos setores tomem as decisões certas em relação à eficiência energética e ao equilíbrio nos gastos com energia, um dos mais relevantes em toda planilha de custos.

A CPFL Soluções conta com gestores de energia experientes e com todo know-how para auxiliar os clientes na otimização de seus investimentos, e assim garantir abastecimento contínuo de energia pelo menor valor possível.

Agora, vamos mostrar na prática as vantagens de contar com este profissional no seu planejamento energético:

Quais as funções de um gestor de energia?

Um gestor de energia qualificado consegue analisar o cenário energético, as regras do setor e demais especificidades do Mercado Livre de Energia, de modo a contribuir para que sua empresa alcance o melhor desempenho energético, com a otimização de operações, redução de custos e do consumo de energia elétrica. Tudo isso, claro, garantindo que todas as obrigações legais sejam devidamente cumpridas, evitando penalidades.

O que o trabalho de um gestor de energia agrega aos clientes?

Esse profissional mantém sua empresa atualizada quanto às práticas de mercado, traz novas oportunidades focadas na redução de custos, e busca alternativas de eficiência energética e, até mesmo, de redução de consumo. Previsibilidade de custos relacionado a energia é outro benefício proporcionado pelo trabalho do gestor, assim como a garantia das melhores condições possíveis a contratação de energia. Além, é claro, do pronto atendimento em caso de dúvidas ou atualizações sobre regras de mercado.

Organizações que já estão no Mercado Livre também terão benefícios ao contar com apoio de um gestor de energia?

Sem dúvida. O serviço de gestão no Mercado Livre irá auxiliar o cliente na redução de custos e na otimização de processos, aumentado a competitividade da empresa perante outros players do mesmo segmento de atuação. Dada a complexidade da dinâmica de mercado, se faz oportuna a contratação de uma empresa especializada para esse direcionamento.

Em resumo, a contratação de um gestor de energia pode trazer diretamente ao menos seis benefícios para sua organização

Redução de Custos

Então já sabe, se sua empresa tem interesse em ganhar competitividade e eficiência energética, com menor custo, a gestão de energia é para você! Entre em contato com nossa equipe agora mesmo, e saiba mais sobre como podemos ajudar no seu sucesso.

Quais empresas podem migrar para o mercado livre de energia? Conheça um case real

Muitas empresas já estão descobrindo que migrar para o mercado livre de energia com a CPFL é a melhor solução para garantir a redução de custos na sua cadeia produtiva.

Somos especialistas na energia que transforma negócios, e em nosso portfólio já temos clientes de vários segmentos, como: hotéis, hospitais, shopping centers, telecom, varejistas, indústrias químicas, automotivas, farmacêuticas, metalúrgicas, alimentos e bebidas, entre outros setores.

Nós levamos nossas soluções para todas as áreas e regiões do Brasil, afinal, onde tem energia, tem um jeito melhor de usar, gerar e comercializar.

Melhor do que falar sobre o que podemos fazer pela sua energia é mostrar! Conheça agora um case de um dos nossos clientes e como podemos ajudar a transformar o seu negócio.

Um Caso Real

A empresa em questão:

O início da migração para o mercado livre de energia aconteceu em setembro de 2016 e a empresa tem 4 unidades migradas e geridas pela CPFL Soluções.

A empresa apresentou uma economia de 42% (referência out/2021), em média nas suas 4 unidades que migraram para o mercado livre de energia, confira no quadro a seguir os dados das unidades consumidoras.

UNIDADE MODALIDADE TARIFÁRIA CLASSE DEMANDA FP/ÚNICA ECONOMIA (%)
1 VERDE A4 800 41
2 VERDE A4 1.700 45
3 VERDE A4 575 41
4 VERDE A4 1.545 42

Essa economia financeira também pode ser a realidade da sua empresa!

Além da economia, o mercado livre de energia oferece outras vantagens como:

Para migrar para o mercado livre de energia e obter todos os benefícios desta modalidade, CLIQUE AQUI e responda algumas perguntas rápidas.

Cuidaremos da sua migração, dos seus contratos de energia e faremos toda a gestão do seu consumo, garantindo o cumprimento do que foi contratado.

Contamos com uma equipe de especialistas pronta para ajudar você a migrar para este modelo com segurança, eficiência e transparência.

Entenda como unir unidades para migrar para o mercado livre de energia

O mercado livre de energia oferece muitos benefícios para as empresas, como previsibilidade de custos, poder de escolha e economia com energia elétrica. Apesar do interesse crescente, o acesso a essa alternativa ainda possui algumas restrições, como a necessidade de o consumidor estar conectado em média ou alta tensão e ter uma demanda mínima de 500 kW.

OBS.: Lembre-se que a demanda é medida em unidade de potência (kW), não se trata do consumo de energia em kWh/mês.

Mas você sabia que essa demanda mínima de consumo de energia para realizar a migração não precisa ser somente de uma única unidade consumidora?

Isso mesmo, você pode unir várias unidades para atingir a demanda mínima e realizar o processo de migração, realizando a chamada de Comunhão de Cargas.

O que é comunhão de cargas?

A comunhão de cargas é um procedimento que permite que diversas unidades consumidoras possam somar suas demandas, atingindo o limite mínimo para migrar ao mercado livre de energia e se tornar um consumidor especial, onde todas são atendidas em um único contrato.

Essa é uma alternativa viável para indústrias e empresas de pequeno e médio porte, que não possuem demanda individual suficiente para a migração ao ACL (Ambiente de Contratação Livre), porém há alguns requisitos que devem ser atendidos para que essa manobra possa ser realizada, conforme explicaremos a seguir.

Para entender melhor quais empresas podem se beneficiar desse artifício, é importante saber que existem dois tipos de comunhão de cargas: Comunhão de Direito e Comunhão de Fato.

Comunhão de Direito

A comunhão de direito consiste na união de unidades consumidoras de um mesmo grupo empresarial, ou seja, com a mesma raiz de CNPJ.

Para realizar a comunhão, todas as unidades devem estar situadas no mesmo submercado (Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste ou Norte), mas, não precisam estar localizadas próximas umas das outras.

Esta opção é muito utilizada por empresas com sede/matriz e filiais em locais distintos.

Por exemplo: considere uma indústria com sede na cidade de Florianópolis e possui mais duas filiais, uma na cidade Londrina (PR) e outra na cidade de Passo Fundo (RS), cada uma em um estado diferente. Todas estão localizadas no submercado e região Sul.

A indústria da cidade de Florianópolis tem demanda de 250 kW, a de Londrina possui demanda de 100 kW e a indústria da cidade de Passo Fundo tem demanda de 150 kW. Ou seja, um total de 500 kW.

Como essas unidades têm a mesma raiz de CNPJ, elas podem somar suas demandas para atingir a carga mínima e assim migrar para o mercado livre de energia.

Mas tem um ponto importante: para que ocorra a comunhão de cargas, a demanda contrata mínima de cada Unidade Consumidora deve ser de 30 kW.

Comunhão de Fato

A comunhão de fato acontece quando há unidades consumidoras localizadas em áreas contíguas, ou seja, unidades que são vizinhas. Essas unidades não precisam estar na mesma titularidade, como é o caso da Comunhão de Direito, mas não podem ser separadas por vias públicas.

Estas unidades consumidoras vizinhas podem agregar suas cargas para atingir o nível de demanda para 500 kW exigidos para se tornar um consumidor especial.

Por exemplo: Uma área industrial tem 3 indústrias que querem migrar para o Mercado Livre (figura a seguir).

Neste caso, as indústrias A e B podem realizar uma Comunhão de Fato por totalizarem demanda maior de 500 kW e não estarem separadas por vias públicas.

Já a indústria C, apesar de próxima, fica impossibilitada de fazer parte da comunhão de cargas com as demais, justamente por apresentar uma separação com uma via pública.

Sempre lembrando que a demanda contratada mínima de cada UC deve ser de 30 kW.

Outro ponto de atenção nesse processo, é que a comunhão de cargas é estabelecida em um único contrato, mesmo contendo empresas com CNPJs diferentes.

Por isso, é importante que essas indústrias procurem o auxílio de uma empresa especializada em energia com forte atuação no mercado livre para evitar contratempos.

Migre para o Mercado Livre de Energia por meio da comunhão de cargas com a CPFL Soluções

Entrar no Ambiente de Contratação Livre trará muitos benefícios para o seu negócio. A adesão permite transformações significativas e capazes de gerar economia, proporcionando uma maior competitividade para sua empresa.

O processo de migração requer atenção devido à sua complexidade, necessitando assim, ajuda de especialistas.

CPFL Soluções, conta com uma equipe com mais de 16 anos de experiência, que vai te auxiliar desde o primeiro passo, que envolve a apresentação dos estudos e análise de viabilidade, até o processo de migração para o mercado livre de energia junto à CCEE.

Para saber se sua empresa está apta a migrar para o mercado livre e obter todos os benefícios deste mercado, CLIQUE AQUI e responda algumas perguntas rápidas.

Escolha migrar para o Mercado livre de Energia, com o apoio de uma empresa especializada em energia que transforma negócios, atuando junto ao seu time, garantindo eficiência e segurança em todas as etapas do processo, ou seja, antes, durante e pós-migração.

Entenda o Relatório de Contabilização da CCEE

Visando cada vez mais ampliar o seu conhecimento a respeito das especificações do Mercado Livre de Energia, nesse artigo vamos te explicar com uma abordagem simples e dinâmica algumas informações que irão auxiliá-lo em sua análise do Relatório de Contabilização, o qual contempla, mensalmente, as relações entre consumo, contrato de energia e encargos, com informações valiosas para a sua empresa.

Neste artigo você irá entender o que significa cada item deste relatório de forma bem simples, esclarecendo os impactos de acordo com suas operações no Mercado Livre, bem como comparando estes itens com obrigações que seriam pertinentes, caso ainda estivesse no Mercado Cativo.

Importante ressaltar que o Relatório de Contabilização é disponibilizado pela CCEE para todos os agentes do mercado livre de energia.

Entenda o que significa cada item do Relatório de Contabilização

Como a tecnologia e inovação trazem melhores soluções energéticas para seu negócio

Perguntas cujas respostas podem valer um milhão de dólares deveriam ser feitas constantemente nas empresas. As conclusões podem ser valiosas, com soluções que resultam em economia significativa e avanço na sustentabilidade. Dois aspectos muito valorizados hoje em dia. Por isso, eu te pergunto hoje: — Será que o consumo de energia da sua empresa pode ser otimizado e melhor dimensionado do que vem sendo atualmente?

Para uma resposta assertiva, uma boa estratégia é unir especialistas em negócios e de áreas mais técnicas para que juntos encontrem as melhores soluções energéticas, maximizando os resultados. Quando o time interno tem o apoio de uma consultoria externa, as alternativas podem ser ainda mais interessantes e os resultados mais satisfatórios.  A soma desses esforços ajuda a entender onde se concentram os maiores gastos e pode abrir perspectivas animadoras ao otimizar os negócios com a possibilidade de acesso às novas fontes de energia. 

Um bom exemplo dessa parceria entre as áreas técnica e de negócios foi a instalação da subestação que ampliou a capacidade de consumo de energia da unidade fabril  de um grande player no desenvolvimento de tecnologias para o mercado agrícola no mundo. Ao analisar a necessidade do cliente, a CPFL Soluções constatou que uma simples oscilação no fornecimento de energia poderia colocar toda uma linha de produção em risco, o que acarretaria prejuízos para a empresa. A construção de uma subestação exclusiva para atender a fábrica eliminou essa possibilidade e ainda ofereceu condições de expansão da planta do cliente sem colocar em risco a segurança energética.

A CPFL Soluções atuou desde a consultoria para avaliar os problemas e propor a melhor solução técnica com o menor custo, até a implantação da nova infraestrutura que supre o crescimento da demanda da empresa por energia e que garante a qualidade do fornecimento durante o processo produtivo da fábrica.

Com as inovações e as atuais normas de incentivo e regulamentação do setor de energia, a redução no consumo deixou de ser o único aspecto avaliado pelas empresas quando o assunto é economia. O tema ganhou complexidade técnica que requer uma avaliação multidisciplinar, a fim de propor soluções que possam garantir fornecimento ininterrupto e economia de consumo a partir das diferentes possibilidades de compra e geração de energia. Ou até mesmo de comercialização do excedente produzido, se for o caso.

A inovação pede um olhar mais abrangente

Olhar abrangente

Atualmente ninguém mais pode pensar que não importa de onde vem a energia.  Afinal, ela pode vir de diferentes fontes, o que pode interferir nos custos e em todo o cenário a ser avaliado. Quem oferece o suporte necessário para essa avaliação é a área técnica, qualificada para ajudar a entender os fatores ligados à geração de energia, confiabilidade das fontes quanto à garantia da continuidade do fornecimento e segurança aliada ao grau de desempenho

Unindo o melhor de dois mundos, técnico e de negócios, a CPFL Soluções – uma empresa da CPFL Energia – atua junto aos gestores e à equipe técnica dos seus clientes, oferecendo desde consultoria para repensar a fonte e o consumo de energia até a gestão e implantação de soluções inovadoras, com expertise comprovada em gestão e comercialização de energia, eficiência energética, geração distribuída e serviços de infraestrutura energética. 

A atenção constante às tendências do mercado e às novas tecnologias permite avaliar o impacto da sua adoção, indicando as soluções em energia mais modernas e com melhor desempenho para cada cliente. Assim, a CPFL Soluções pode oferecer suporte, do projeto à implantação da tecnologia, garantindo a segurança do fornecimento. Uma questão essencial tanto à área técnica quanto à de negócios e que deve, portanto, ser considerada em uma avaliação das melhores soluções energéticas para a empresa.

Ao avaliar as novas alternativas do mercado, é importante garantir, por exemplo, que a empresa não terá nenhum tipo de problema no fornecimento de energia; o que pode colocar em risco toda uma linha de produção e, consequentemente, trazer prejuízos. A redução de custos de energia impacta também o preço final dos produtos e pode garantir maior competitividade no mercado. Para alcançar esse objetivo, torna-se necessário, mais uma vez, o envolvimento de técnicos – para avaliar os aspectos de manutenção, produção e segurança – e de gestores, que observam os ganhos econômicos advindos das soluções técnicas. Apenas o consenso das duas áreas pode levar à melhor decisão para os negócios.

Outros temas que conversam com essas duas áreas são: o aumento frequente das tarifas, a busca por sustentabilidade, a redução no preço da energia solar, as novas possibilidades de economia com o investimento em geração fotovoltaica e a regulação do Mercado Livre de Energia.

Ou seja, sob todos os aspectos que o consumo de energia de uma empresa for avaliado, é necessário unir os conhecimentos de gestores e técnicos.  Dada a complexidade dos aspectos técnicos e econômicos que serão analisados e a importância da implantação com todos os requisitos de segurança, torna-se ainda mais relevante a escolha de um parceiro com vasta experiência e foco em inovação. Nós, da CPFL Soluções, acreditamos na força da união. Somos especialistas em energia que transforma negócios e queremos atuar junto ao seu time para ajudar a sua empresa a encontrar e implantar a fonte de energia mais barata e segura, que permita alcançar os melhores resultados.


Fabiana Carvalho Lopes Avellar
Diretora de Regulação, Marketing e Inteligência de Mercado

Como o PLD Horário altera na contabilização?

Veja um exemplo de contabilização e entenda as mudanças na prática.

Publicamos recentemente uma série de conteúdos e informações sobre o PLD horário com o objetivo de compartilhar conhecimento, esclarecer dúvidas e dar todo o suporte para que você se sinta o mais confortável possível com essa mudança no mercado livre de energia.

A previsão é que o PLD horário entre em vigor a partir de janeiro de 2021 e hoje iremos abordar de forma mais detalhada o que isso altera na sua contabilização, caso sua empresa esteja no mercado livre.

Entendendo o PLD Sombra

Atualmente, como forma de prever os impactos eventuais que ocorrerão com a entrada do modelo DESSEM no ano que vem, a CCEE já está calculando o preço horário com o chamado PLD Sombra. No entanto, esse cálculo não tem nenhum valor comercial, mas sim informativo para aqueles que buscam prever impactos e alterações dessa nova metodologia.

O que isso altera na contabilização?

Suas exposições energéticas, calculadas hora a hora pela diferença entre os valores consumidos e contratados, passarão a ser valoradas pelo PLD horário de cada dia do mês para compor a contabilização mensal.

Na prática

Para te ajudar a compreender melhor, nossos especialistas desenvolveram um exemplo hipotético. No gráfico abaixo nós comparamos a contabilização de um cliente de perfil comercial ao longo do dia 01/10/2020 no modelo do PLD atual e do PLD horário.

PLD horário e exposições energéticas
Oportunidades do PLD Horário

O PLD

O PLD horário é um novo modelo de precificação do mercado de curto prazo. Ele irá substituir a metodologia atual chamada de ‘semana-patamar’ por uma com atualização diária de preços. Veja aqui uma matéria explicando o que é o PLD horário e como ele será calculado.

Por se tratar de um assunto novo, imaginamos que muitas dúvidas e incertezas possam surgir. Visto isso, nossos especialistas explicaram nessa matéria como essa mudança irá impactar e trazer novas oportunidades para o mercado.

1. Possível diminuição dos Encargos de Serviço do Sistema (ESS), visto que a formação de preço se aproximará mais da realidade operativa do Sistema.

2. Possibilidade de desenvolver novos comportamentos em relação ao perfil de consumo de energia da empresa, com o objetivo de buscar otimização por meio da modulação inteligente da carga, conforme a oscilação do PLD horário. Ou seja, aumento do consumo nos períodos em que o PLD horário estiver baixo e redução nos demais períodos.

3. Acompanhamento diário das medições, visto que os dados de consumo serão pertinentes para análises do modo operante, pois será atrelado à divulgação diária dos preços do PLD para o dia seguinte, por parte da CCEE.

4. Possibilidade de confecção de contratos futuros diferenciados e personalizados de acordo com a necessidade de cada cliente, conforme o perfil de cada agente:

5. Quanto maiores as variações do Balanço Energético e do PLD horário, maior é o potencial de variação do resultado financeiro do agente, seja positiva ou negativamente.

Entenda o que é o PLD horário e como ele será calculado

A partir de janeiro de 2021, o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD irá sofrer uma alteração e passará a calculado em base horário, conforme proposta da CPAMP – Comissão Permanente para Análise de Metodologias e programas Computacionais do Setor Elétrico.

Por se tratar de um assunto novo, imaginamos que muitas dúvidas e incertezas possam surgir, por isso nosso time de especialistas fez uma seleção minuciosa de informações sobre o PLD horário que são importantes para os negócios.

Afinal, o que é PLD horário?

O PLD horário é um novo modelo de precificação do mercado de curto prazo. Ele irá substituir a metodologia atual chamada de ‘semana-patamar’ por uma com atualização diária de preços.

Como será calculado?

Atualmente o PLD é calculado por meio dos modelos computacionais Newave e Decomp. Com a mudança, a apuração dos preços utilizará mais um modelo, o DESSEM, que calcula o preço hora a hora, considerando um maior detalhamento da matriz energética e suas restrições para a operação. Dessa forma, diariamente, este modelo será responsável por otimizar o despacho hidrotérmico.

Qual é o objetivo dessa mudança?

A nova metodologia tem como intuito acompanhar as evoluções da matriz energética brasileira, bem como sua diversidade e, consequentemente, realizar uma previsão minuciosa da operação, buscando assim alinhar a precificação diária à realidade operativa.

Conheça a Consultoria da CPFL Soluções

Acreditamos que uma gestão de energia adequada contribui para o sucesso dos negócios. Por isso, queremos compartilhar todo nosso conhecimento sobre energia para que você tenha as melhores opções para economizar e manter sempre disponível este insumo tão importante.

Com a Gestão de Energia da CPFL Soluções nosso time de especialista irá te apoiar desde o momento em que decidir contratar energia até garantir que você receba a economia que espera. Selecionamos e direcionamos todo o conteúdo importante para você acompanhar o mercado de energia, além de dar o suporte necessário mediante mudanças, como no caso do PLD horário.